Fumar: apague essa ideia!

no%20smoking%20signO tabagismo é a principal causa de morte evitável do planeta. Mesmo assim, a Organização Mundial de Saúde (OMS) calcula que um terço da população mundial adulta, isto é, 1,2 bilhões de pessoas, sejam fumantes. No Brasil, 200 mil mortes por ano são causadas pelo cigarro, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca).
 
Ainda segundo a Organização Mundial da Saúde, 90% dos fumantes se iniciam no vício entre 5 e 19 anos de idade, ou seja, em idade escolar. Isso demonstra a grande responsabilidade que a escola e você, professor, tem na luta contra o tabagismo, que causa cerca de 5 milhões de mortes anualmente no mundo. Toda criança deve aprender desde cedo os males causados pelo consumo ou pelo contato com a fumaça do cigarro. Professores podem e devem desenvolver o tema tabagismo nas suas aulas, sempre enfatizando que o tabaco é prejudicial à saúde.
 
A saúde da criança está diretamente relacionada com o ambiente físico e o clima emocional da escola que frequenta, do lar em que vive e da comunidade que habita. Não se pode ensinar saúde como uma matéria abstrata, sem referências às práticas da criança dentro e fora da escola. Por isso, convocamos a comunidade de pais do Friburgo a participarem de nosso programa de saúde. 
 
Lembremos que mesmo os não-fumantes são atingidos diariamente pelos males que o cigarro causa, inalando a fumaça produzida por outras pessoas. São os chamados fumantes passivos. E a criança é a mais atingida.
 
Em um importante artigo no Pediatrics Vol. 106 No. 4 October 2000, p. e47  os autores médicos ensinam que:
 
“A exposição ao tabaco em crianças é considerada como um fator de risco dos mais importantes para o desenvolvimento de doenças respiratórias infantis como a asma. Diversas formas de abordagem têm sido tentadas para que se consiga diminuir tanto a exposição dentro de casa quanto em outros locais fechados. Dentre elas, o papel da conscientização feita pelo pediatra durante as consultas tem se mostrado substancial. Esse é um tema de extrema complexidade, pois demonstra como os hábitos familiares interferem diretamente na saúde de seus membros. A diminuição da exposição ao tabaco pelas crianças encontra-se, dessa forma, inserida numa modificação de todo o ambiente familiar, algo de extrema complexidade. Mais difícil ainda, tem sido a abordagem da exposição fora de casa, situação essa muito comum no dia-a-dia de milhares de crianças”.
Além da escola, o acesso à Internet também pode contribuir. Vários sites podem ser consultados a respeito do tratamento do tabagismo e dos benefícios em parar de fumar. O no site do Inca – Instituto Nacional do Câncer e da OMS – Organização Mundial da Saúde, pode ajudar nessa busca de informação.
 
Contribuam. Vale a pena.
 
 
Roberto Trindade

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: